Skip to main content

OUT.FEST 2017 – Cartaz completo anunciado, bilhetes diários já à venda

Olá a todos,

Anunciamos hoje o cartaz completo do 14º OUT.FEST – Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro, a decorrer entre 4 e 7 de Outubro, como habitualmente em vários espaços da cidade.

O cartaz final do OUT.FEST 2017 completa-se com a presença de figuras de proa das mais diversas proveniências da experimentação musical: o trio nova-iorquino Black Dice, banda incontornável nestas quase duas décadas do novo milénio, que ajudou a redefinir por completo as ligações entre a música electrónica de dança e a abstração inclassificável, é uma delas, bem como o também norte-americano (mas baseado desde há décadas na Europa) Charlemagne Palestine, figura icónica da escola minimalista do séc. XX, notável também pelo humor que sempre soube acrescentar num meio académico sempre “sério” e low-profile.

O canadiano Alex Zhang Hungtai, notório pelo seu projecto Dirty Beaches, vem ao Barreiro mostrar o trabalho que tem desenvolvido em trio com David Maranha e Gabriel Ferrandini, após uma bem-sucedida tournée europeia no início do ano. De regresso ao OUT.FEST está o veterano Sei Miguel, após um hiato de apresentações públicas, com o seu novo quarteto, sendo que a representação nacional se completa com o DJ Nigga Fox, uma das figuras máximas da editora Príncipe, que tem colocado a música de dança da periferia norte de Lisboa nos palcos e bocas de toda a Europa, com os Putas Bêbadas, também de regresso ao festival com o novo álbum “Cruzeiro de Velho” na bagagem, e com o produtor lisboeta DJ Problemas.

Estes sete nomes juntam-se assim aos doze já previamente anunciados, para uma edição que assinalará a estreia de mais um espaço icónico da cidade no roteiro do festival – a Igreja de Santa Maria, um dos três Monumentos Nacionais do Concelho, que acolherá o concerto de abertura deste OUT.FEST com a colaboração entre o músico Jonathan Uliel Saldanha e os grupos corais locais TAB e Be Voice, no dia 4 de Outubro. O Museu Industrial da Baía do Tejo, o Auditório Municipal Augusto Cabrita e a ADAO completam o leque de espaços que acolherão os espectáculos desta 14ª edição do festival.

O passe global para o festival continua à venda, e estão agora disponíveis também os bilhetes diários, com preços entre os 8€ (dia 4) e os 20€ (dia 7). Para mais informações basta consultar o site em www.outfest.pt

O OUT.FEST tem como principais apoios o Ministério da Cultura / Direcção-Geral das Artes, a Câmara Municipal do Barreiro, a Baía do Tejo e a Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa. A programação é uma parceria OUT.RA / Filho Único.

Programa completo e alinhamento final:

4 Outubro (4ªf)

Igreja de Santa Maria

Jonathan Uliel Saldanha & Coral TAB + Coro B-Voice

5 Outubro (5ªf)

Museu Industrial da Baía do Tejo

Caterina Barbieri

Charlemagne Palestine

Quarteto de Sei Miguel

6 Outubro (6ªf)

Auditório Municipal Augusto Cabrita

Pere Ubu (The Moon Unit)

Casa Futuro (Pedro Sousa, Johan Berthling & Gabriel Ferrandini)

Lolina (Inga Copeland)

7 Outubro (sáb)

ADAO

Bookworms

Nocturnal Emissions

This is not This Heat

Jejuno

Simon Crab

Colectivo Vandalismo

Gyur

Black Dice

DJ Nigga Fox

Putas Bêbadas

Alex Zhang Hungtai, David Maranha & Gabriel Ferrandini

DJ Problemas

OUT.FEST 2017: Novas confirmações

Anunciamos hoje mais 4 nomes para o cartaz do 14º OUT.FEST – Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro, a decorrer entre 4 e 7 de Outubro, como habitualmente em vários espaços da cidade.

Deste novo leque de confirmações destaque para o primeiro artista italiano na história do festival, a jovem compositora Caterina Barbieri, nome em ascensão fulgurante que lançou já este ano “Patterns of Consciousness”, álbum que tem vindo a figurar nas mais variadíssimas listas de melhores discos do ano que corre.

País também em estreia no festival é a Rússia, de onde chega (via Reino Unido) Lolina, a mais recente encarnação da icónica Inga Copeland (ex-Hype Williams), trazendo na bagagem o seu álbum / vídeo “Live in Paris”, enigmática peça multimédia lançada online no final de 2016.

A engrossar o contingente nacional e o lote de artistas emergentes nesta edição do OUT.FEST estará o Coletivo Vandalismo, grupo portuense ligado à editora Eye For An Eye Recordings, e o produtor lisboeta Gyur, parte da Cratera, um grupo de criadores de conteúdos digitais com epicentro na  Grande Lisboa.

O primeiro lote de passes globais a preço reduzido já esgotou, estando estes agora disponíveis ao preço de 30€, via Bilheteira Online e locais associados. Podem adquiri-lo através do link www.outfest.pt.

O OUT.FEST tem como principais apoios o Ministério da Cultura / Direcção-Geral das Artes, a Câmara Municipal do Barreiro, a Baía do Tejo e a Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa.

Primeiros nomes para o 14º OUT.FEST

Anunciamos hoje os primeiros 8 nomes para o cartaz do 14º OUT.FEST – Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro, a decorrer entre 4 e 7 de Outubro, como habitualmente em vários espaços da cidade.

Deste primeiro leque de confirmações salienta-se, desde logo, a presença de alguns nomes com várias décadas de trabalho de inovação, progressismo e experimentação continuada, como sejam os norte-americanos Pere Ubu, liderados pelo icónico David Thomas, ou os britânicos This Heat (rebaptizados This is Not This Heat desde o seu ressurgimento há um par de anos), Nocturnal Emissions ou Simon Crab (do projecto Bourbonese Qualk).

No que diz respeito aos talentos emergentes, lugar para apresentações do produtor nova-iorquino Nik Dawson, sob o nome Bookworms, da portuguesa (e agora estabelecida em Viena) Jejuno e do trio de destacadíssimos representantes do novo jazz europeu Casa Futuro (colaboração entre os lusos Pedro Sousa e Gabriel Ferrandini e o sueco Johan Berthling).

A finalizar este primeiro lote de artistas, destaque para um projecto especial que une o músico e produtor portuense Jonathan Uliel Saldanha aos grupos corais TAB (composto por trabalhadores da autarquia do Barreiro) e Be Voice, que apresentarão a nova peça “Plethora”, composta na sequência de um trabalho em desenvolvimento há já vários meses.

passe global para o festival já está à venda, numa quantidade limitada ao preço especial de 25€. Podem desde já adquiri-lo aqui

O OUT.FEST tem como principais apoios o Ministério da Cultura / Direcção-Geral das Artes, a Câmara Municipal do Barreiro, a Baía do Tejo e a Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa.

OUT.FEST 2016: Hans-Joachim Irmler (Faust) & Jaki Liebezeit (Can) também actuam no Barreiro

Olá a tod@s

É com o maior dos entusiasmos que revelamos hoje a 18ª (e última) confirmação para a edição de 2016 do Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro: nada mais nada menos que a colaboração entre duas autênticas lendas das músicas aventureiras, ambos membros originais daquelas que são provavelmente as duas mais marcantes bandas do movimento a que se chamou krautrock, cujo epicentro nos anos 70 em terras germânicas deixa ainda hoje marcas profundas em toda a música actual.

IRMLER + LIEBEZEIT, no dia 8, na ADAO.

Irmler + Liebezeit – Live in Eupen 2015 (part 1/3) from Pascal Houba on Vimeo.

Saiba mais:

  OUT.RA   Facebook   Site do Festival

OUT.FEST 2016 – Últimas Confirmações

Anunciamos hoje os 10 novos nomes que completam o cartaz da 13ª edição do OUT.FEST – Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro, que se perfila como mais uma celebração da criação sem rede, da música sem géneros ou estilos definidos e, claro, da cidade que é parte integrante do Festival.

Jamal Moss, histórico produtor contra-corrente de Chicago, é um dos destaques da programação, com duas actuações que ilustrarão o seu amplo espaço de trabalho: a solo enquanto Hieroglyphic Being, e numa formação inédita com o vibrafonista britânico Orphy Robinson, o trompetista nacional Yaw Tembé e o histórico Evan Parker, que, assim, também ele, subirá por duas vezes ao palco da edição de 2016 do festival.

Da vizinha Espanha acolhemos o pianista Agustí Fernandez, nome grande do jazz europeu finalmente em estreia por terras barreirenses, e para o contingente britânico desta edição um reforço de peso: a produtura de origem nigeriana Klein, talvez um dos mais destacados nomes emergentes no plano internacional do ano que corre, em estreia absoluta em Portugal.

No que diz respeito a músicos nacionais, acolhemos o regresso do guitarrista Manuel Mota, no seu primeiro solo absoluto em edições do OUT.FEST, bem como a estreia no festival de Polido e dos Gume; já Van Ayres apresenta-se a solo em antecipação do seu novo disco, e André Gonçalves regressa, mais de 10 anos após a sua última apresentação no Barreiro, com dois dos mais interessantes discos de electrónica ambiental do último ano na bagagem.

Por fim, estreia nacional também para a nova colaboração do norte-americano Eric Douglas Porter (aka Afrikan Sciences) com a francesa Gael Segalen – o duo, baptizado Les Gracies, desenvolverá uma residência de recolhas sonoras no território da Baía do Tejo, e terá ainda acesso irrestrito ao arquivo sonoro do projecto Sons do Arco Ribeirinho Sul, integrando os sons da cidade no espectáculo que apresentará.

O passe global e os bilhetes diários encontram-se à venda na Bilheteira Online, sendo que todas as informações sobre o programa e o festival estão disponíveis em www.outfest.pt

O OUT.FEST tem como principais apoios o Ministério da Cultura / Direcção-Geral das Artes, a Câmara Municipal do Barreiro e a Baía do Tejo.af_o-f-2016_cartaz_a3

OUT.FEST 2016 – Últimas Confirmações

Anunciamos hoje os 10 novos nomes que completam o cartaz da 13ª edição do OUT.FEST – Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro, que se perfila como mais uma celebração da criação sem rede, da música sem géneros ou estilos definidos e, claro, da cidade que é parte integrante do Festival.

Jamal Moss, histórico produtor contra-corrente de Chicago, é um dos destaques da programação, com duas actuações que ilustrarão o seu amplo espaço de trabalho: a solo enquanto Hieroglyphic Being, e numa formação inédita com o vibrafonista britânico Orphy Robinson, o trompetista nacional Yaw Tembé e o histórico Evan Parker, que, assim, também ele, subirá por duas vezes ao palco da edição de 2016 do festival.

Da vizinha Espanha acolhemos o pianista Agustí Fernandez, nome grande do jazz europeu finalmente em estreia por terras barreirenses, e para o contingente britânico desta edição um reforço de peso: a produtura de origem nigeriana Klein, talvez um dos mais destacados nomes emergentes no plano internacional do ano que corre, em estreia absoluta em Portugal.

No que diz respeito a músicos nacionais, acolhemos o regresso do guitarrista Manuel Mota, no seu primeiro solo absoluto em edições do OUT.FEST, bem como a estreia no festival de Polido e dos Gume; já Van Ayres apresenta-se a solo em antecipação do seu novo disco, e André Gonçalves regressa, mais de 10 anos após a sua última apresentação no Barreiro, com dois dos mais interessantes discos de electrónica ambiental do último ano na bagagem.

Por fim, estreia nacional também para a nova colaboração do norte-americano Eric Douglas Porter (aka Afrikan Sciences) com a francesa Gael Segalen – o duo, baptizado Les Gracies, desenvolverá uma residência de recolhas sonoras no território da Baía do Tejo, e terá ainda acesso irrestrito ao arquivo sonoro do projecto Sons do Arco Ribeirinho Sul, integrando os sons da cidade no espectáculo que apresentará.

O passe global e os bilhetes diários encontram-se à venda na Bilheteira Online, sendo que todas as informações sobre o programa e o festival estão disponíveis em www.outfest.pt

O OUT.FEST tem como principais apoios o Ministério da Cultura / Direcção-Geral das Artes, a Câmara Municipal do Barreiro e a Baía do Tejo.af_o-f-2016_cartaz_a3

Agenda OUT.RA para Setembro

Enquanto preparamos a divulgação do cartaz completo do 13º OUT.FEST (recordem os nomes já confirmados aqui), é com um sorriso rasgado que anunciamos a nossa programação regular OUT.RA Música para o mês de Setembro, repleta de nomes internacionais do mais alto gabarito e com a promessa de concertos inesquecíveis e o melhor dos aperitivos para o grande acontecimento de Outubro.

Assim, este mês vamos não uma mas duas vezes ao Velvet Be Jazz Club, primeiro, no dia 17, com o fantástico guitarrista norte-americano Chuck Johnson, um dos máximos expoentes do fingerpicking contemporâneo, acabado de lançar um fascinantes disco pela prestigiadíssima editora Three Lobed, bem secundado pelo projecto que junta o guitarrista barreirense Berlau (Fernando Ramalho) ao saxofonista A.M. Ramos.

Depois, a 24, um duplo concerto que se avizinha bombástico – com o lendário Tom Carter, guitarrista dos inigualáveis Charalambides e grande viajante psicadélico das 6 cordas eléctricas, e o regresso do prodigioso baterista Chris Corsano, desta vez em duo com Rodrigo Amado, saxofonista que é, cada vez mais, uma das figuras de proa do jazz europeu e máximo motivo de orgulho para a música nacional.

Para completar uma trilogia de sábados de eleição, a 1 de Outubro exibimos, em estreia nacional no Cine Clube do Barreiro, o filme “But the Word Dog Does not Bark”, que acompanha de perto uma das mais recentes tournées do Schlippenbach Trio, talvez uma das duas grandes formações da história do jazz europeu, e cujo concerto no OUT.FEST 2011 ainda perdurará por certo na nossa memória – e que melhor ocasião para ver este filme, que nos oferece ângulos privilegiados do labor de Alexander von Schlippenbach, Paul Lovens e Evan Parker,  do que em vésperas da actuação do trio deste último (a outra das duas grandes formações da história do jazz europeu) no OUT.FEST 2016?

Sim, prometemos um Setembro a um ritmo incrível, com alguma da melhor música do mundo – e depois, logo logo a seguir, mais um Outubro em modo OUT.FEST: imprevisível, surpreendente e fundamental.

No Barreiro, pois claro.

Até já!

OUT.FEST 2016 – First names revealed

OUT.RA – Cultural Association is proud to announce the first names for 13th edition of OUT.FEST, Barreiro’s annual experimental music festival, which will take place from October 6th-9th in various venues throughout the city, as was the case in previous editions.

In keeping with the festival’s identity and history, OUT.FEST strives to present musicians who create work displaying bravery, creativity, progressiveness and artistic coherency, regardless of genre or aesthetic. Among them will be one of the fundamental bands in the history of jazz – all of jazz: the British trio of Evan Parker, Barry Guy and Paul Lytton, who will return to Portugal for the first time in 15 years; as well as Japanese psychedelic rock heavyweights Acid Mothers Temple, led, as always, by the Hendrixian virtuoso Makoto Kawabata. OUT.FEST 2016 will also welcome back Peter Kember (aka Sonic Boom, half of the seminal Spacemen 3) to the festival, now presenting his work as E.A.R (Experimental Audio Research) as well as leading a workshop (to be detailed), as well as providing the Yokohama/Tokyo musician Foodman with his Portuguese debut on his first European tour after becoming a revelation in electronic music. OUT.FEST will also feature the legendary French percussionist, composer and improviser Lê Quan Ninh will also be performing and presenting a workshop; the Portuguese duo Tropa Macaca (Joana da Conceição and André Abel) who will be performing at the festival for the third time following the release of their new album ‘Vida’ on the British label Trilogy Tapes; and Ondness (Bruno Silva), a tireless and widely edited Portuguese musician whose work ranges from improvised to electronic and ambient music.

Festival passes are already available at Bilheteira Online for a special price of 20€, available only up to September 9th.

 

Event details:

  OUT.RA   Facebook   Festival website