Skip to main content

But The Word Dog Doesn’t Bark: Schlippenbach Trio

2015 (48 min) – realizado por Bernd Schoch

Pode o jazz livre ser transposto para o cinema?

O trio de Alexander von Schlippenbach, Evan Parker e Paul Lovens está activo há mais de 40 anos, e é uma verdadeira instituição fundadora e evolutiva do jazz europeu.

Todos os anos, no Outono, embarca numa tournée europeia para mostrar a públicos ávidos o seu som de divergência, catarse e explosão.

Este filme, cujo título em português seria qualquer coisa como “Mas A Palavra Cão Não Ladra”, não é nem um típico filme-concerto nem um retrato convencional de uma banda: é um filme que encoraja a escuta e a visão e que mostra o que o cinema e a música podem fazer “um com o outro”.

Em vésperas da 13ª edição do OUT.FEST – Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro, este filme homenageia não apenas o incrível concerto que este trio nos proporcionou na edição de 2011 do festival, como antecipa o regresso de um dos seus membros – Evan Parker – a terras barreirenses para mais uma verdadeira lição de técnica, energia e genialidade.

Legendado em inglês

OUT.FEST 2016 – Últimas Confirmações

Anunciamos hoje os 10 novos nomes que completam o cartaz da 13ª edição do OUT.FEST – Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro, que se perfila como mais uma celebração da criação sem rede, da música sem géneros ou estilos definidos e, claro, da cidade que é parte integrante do Festival.

Jamal Moss, histórico produtor contra-corrente de Chicago, é um dos destaques da programação, com duas actuações que ilustrarão o seu amplo espaço de trabalho: a solo enquanto Hieroglyphic Being, e numa formação inédita com o vibrafonista britânico Orphy Robinson, o trompetista nacional Yaw Tembé e o histórico Evan Parker, que, assim, também ele, subirá por duas vezes ao palco da edição de 2016 do festival.

Da vizinha Espanha acolhemos o pianista Agustí Fernandez, nome grande do jazz europeu finalmente em estreia por terras barreirenses, e para o contingente britânico desta edição um reforço de peso: a produtura de origem nigeriana Klein, talvez um dos mais destacados nomes emergentes no plano internacional do ano que corre, em estreia absoluta em Portugal.

No que diz respeito a músicos nacionais, acolhemos o regresso do guitarrista Manuel Mota, no seu primeiro solo absoluto em edições do OUT.FEST, bem como a estreia no festival de Polido e dos Gume; já Van Ayres apresenta-se a solo em antecipação do seu novo disco, e André Gonçalves regressa, mais de 10 anos após a sua última apresentação no Barreiro, com dois dos mais interessantes discos de electrónica ambiental do último ano na bagagem.

Por fim, estreia nacional também para a nova colaboração do norte-americano Eric Douglas Porter (aka Afrikan Sciences) com a francesa Gael Segalen – o duo, baptizado Les Gracies, desenvolverá uma residência de recolhas sonoras no território da Baía do Tejo, e terá ainda acesso irrestrito ao arquivo sonoro do projecto Sons do Arco Ribeirinho Sul, integrando os sons da cidade no espectáculo que apresentará.

O passe global e os bilhetes diários encontram-se à venda na Bilheteira Online, sendo que todas as informações sobre o programa e o festival estão disponíveis em www.outfest.pt

O OUT.FEST tem como principais apoios o Ministério da Cultura / Direcção-Geral das Artes, a Câmara Municipal do Barreiro e a Baía do Tejo.af_o-f-2016_cartaz_a3

OUT.FEST 2016 – Últimas Confirmações

Anunciamos hoje os 10 novos nomes que completam o cartaz da 13ª edição do OUT.FEST – Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro, que se perfila como mais uma celebração da criação sem rede, da música sem géneros ou estilos definidos e, claro, da cidade que é parte integrante do Festival.

Jamal Moss, histórico produtor contra-corrente de Chicago, é um dos destaques da programação, com duas actuações que ilustrarão o seu amplo espaço de trabalho: a solo enquanto Hieroglyphic Being, e numa formação inédita com o vibrafonista britânico Orphy Robinson, o trompetista nacional Yaw Tembé e o histórico Evan Parker, que, assim, também ele, subirá por duas vezes ao palco da edição de 2016 do festival.

Da vizinha Espanha acolhemos o pianista Agustí Fernandez, nome grande do jazz europeu finalmente em estreia por terras barreirenses, e para o contingente britânico desta edição um reforço de peso: a produtura de origem nigeriana Klein, talvez um dos mais destacados nomes emergentes no plano internacional do ano que corre, em estreia absoluta em Portugal.

No que diz respeito a músicos nacionais, acolhemos o regresso do guitarrista Manuel Mota, no seu primeiro solo absoluto em edições do OUT.FEST, bem como a estreia no festival de Polido e dos Gume; já Van Ayres apresenta-se a solo em antecipação do seu novo disco, e André Gonçalves regressa, mais de 10 anos após a sua última apresentação no Barreiro, com dois dos mais interessantes discos de electrónica ambiental do último ano na bagagem.

Por fim, estreia nacional também para a nova colaboração do norte-americano Eric Douglas Porter (aka Afrikan Sciences) com a francesa Gael Segalen – o duo, baptizado Les Gracies, desenvolverá uma residência de recolhas sonoras no território da Baía do Tejo, e terá ainda acesso irrestrito ao arquivo sonoro do projecto Sons do Arco Ribeirinho Sul, integrando os sons da cidade no espectáculo que apresentará.

O passe global e os bilhetes diários encontram-se à venda na Bilheteira Online, sendo que todas as informações sobre o programa e o festival estão disponíveis em www.outfest.pt

O OUT.FEST tem como principais apoios o Ministério da Cultura / Direcção-Geral das Artes, a Câmara Municipal do Barreiro e a Baía do Tejo.af_o-f-2016_cartaz_a3

OUT.FEST 2016 – First names revealed

OUT.RA – Cultural Association is proud to announce the first names for 13th edition of OUT.FEST, Barreiro’s annual experimental music festival, which will take place from October 6th-9th in various venues throughout the city, as was the case in previous editions.

In keeping with the festival’s identity and history, OUT.FEST strives to present musicians who create work displaying bravery, creativity, progressiveness and artistic coherency, regardless of genre or aesthetic. Among them will be one of the fundamental bands in the history of jazz – all of jazz: the British trio of Evan Parker, Barry Guy and Paul Lytton, who will return to Portugal for the first time in 15 years; as well as Japanese psychedelic rock heavyweights Acid Mothers Temple, led, as always, by the Hendrixian virtuoso Makoto Kawabata. OUT.FEST 2016 will also welcome back Peter Kember (aka Sonic Boom, half of the seminal Spacemen 3) to the festival, now presenting his work as E.A.R (Experimental Audio Research) as well as leading a workshop (to be detailed), as well as providing the Yokohama/Tokyo musician Foodman with his Portuguese debut on his first European tour after becoming a revelation in electronic music. OUT.FEST will also feature the legendary French percussionist, composer and improviser Lê Quan Ninh will also be performing and presenting a workshop; the Portuguese duo Tropa Macaca (Joana da Conceição and André Abel) who will be performing at the festival for the third time following the release of their new album ‘Vida’ on the British label Trilogy Tapes; and Ondness (Bruno Silva), a tireless and widely edited Portuguese musician whose work ranges from improvised to electronic and ambient music.

Festival passes are already available at Bilheteira Online for a special price of 20€, available only up to September 9th.

 

Event details:

  OUT.RA   Facebook   Festival website