Mark Morgan no PADA

Depois de dois dias alucinantes onde o OUT.FEST 2018 tomou conta de vários pontos da cidade do Barreiro (e porque não relembrar alguns dos melhores momentos do festival no Instagram ou com algumas das belas fotos da Vera Marmelo?), voltamos imediatamente à carga com um concerto no novíssimo atelier e estúdio PADA, espaço de arte contemporânea prestes a inaugurar pela mão de dois londrinos que encontraram no Barreiro a cidade ideal para as suas ideias.

É lá que, no dia 12 (esta sexta) pelas 23h, o norte-americano MARK MORGAN, guitarrista e vocalista dos SIGHTINGS, uma das mais influentes bandas do noise rock norte-americano na primeira década do milénio, se apresenta para um solo de guitarra no Barreiro.

Vemo-nos por lá!

OUT.FEST 2018 – TODAS AS CONFIRMAÇÕES

Olá a todos,
 
Dia de felicidade aquele em que anunciamos o cartaz completo da 15ª edição do OUT.FEST, a decorrer nos dias 5 e 6 de Outubro por vários espaços do Barreiro.
 
Um festival renovado, concentrado no tempo mas expandido na sua dinâmica, com o centro da cidade a definir um perímetro onde acontecerão 25 concertos protagonizados por criadores portugueses, brasileiros, ingleses, italianos, alemães, finlandeses, eslovenos, lituanos, norte-americanos, iranianos e japoneses, dos 20 aos 80 anos de idade, do jazz ao rock às músicas electrónicas e a tudo o que se possa imaginar pelo caminho.
 
Dois dias de felicidade estes que mais uma vez vão celebrar a Música como aventura e descoberta, e o Barreiro como espelho de bravura, diversidade, criatividade e independência.
 
Sigam para o site do OUT.FEST para ficarem a conhecer todo o cartaz, bem como a saber tudo sobre bilhetes, salas e horários.

OUT.RA Música em Julho: Ka Baird & Louise Bock | Rodrigo Amado, Marco Franco & Gonçalo Almeida

Julho está a chegar, e com o calor vêm mais duas sessões de excelência no Barreiro. 
 
No sábado, dia 7, recebemos o trio de RODRIGO AMADO, MARCO FRANCO e GONÇALO ALMEIDA, representantes de mais alto nível do novo jazz nacional, cujo disco “The Attic” povoou praticamente todas as listas (nacionais e internacionais) de melhores lançamentos do ano em 2017. O concerto decorrerá em formato matinée (às 18h00), e realizar-se-á num dos terraços mais carismáticos do centro da cidade, com vista soberba e setting perfeito.
 
No sábado seguinte, dia 14, a ADAO – Associação Desenvolvimento Artes & Ofícios acolhe duas artistas de referência nas músicas exploratórias norte-americanas da última década: KA BAIRD e LOUISE BOCK, membros do colectivo SPIRES THAT IN THE SUNSET RISE, e que aqui apresentarão os seus trabalhos a solo, com edições aclamadas pela Drag City e Feeding Tube, respectivamente. 
 
O primeiro concerto é de entrada livre, mediante reserva prévia e obrigatória para o mail info@outra.pt, enquanto que os bilhetes para dia 14 têm o preço habitual de 5€ para o público em geral e 2,5€ para jovens até aos 25 anos. Podem ser adquiridos no Posto de Turismo do Barreiro, O Pial e Vitoriana Pub, ou reservados para o mesmo endereço de e-mail.
 
Até já!

OUT.RA Música: Maio e Junho na ADAO

Anunciamos hoje as próximas duas noites de concertos no Barreiro – e que noites! 
 
Dia 26 deste mês acontece a NOITE DA RAPOSA, com seis concertos de novos nomes das mais variadas electrónicas a terem lugar nos dois dark rooms do edifício 2 da ADAO, numa mostra do que de mais interessante se tem vindo a fazer no país nas músicas maquinais mais ou menos desarranjadas. Apontem: BLEID, FOLCLORE IMPRESSIONISTA, CONTREIRA, KEROX, RAW FOREST e o wild-card PEDRO SOUSA num raro solo de saxofone.
 
Em Junho, dia 15, regressam ao Barreiro os incríveis VAIAPRAIA & AS RAINHAS DO BAILE, trio punk / queercore de Lisboa acabado de lançar o EP “Amor Duro”, bomba concentrada com três canções de feeling maior que a vida. A abrir, o “bleach-house neuro-dance from Barreiro” do talento local OPUS PISTORUM, também ele com um lançamento fresco – “Há um espectro pela Europa” que não pode deixar de ser ouvido. A noite rola no Palco Oficina da ADAO.
 
Os bilhetes (a 5€) podem ser já comprados no Posto de Turismo do Barreiro (no terminal fluvial) e n’O Pial, e há mais novidades: a partir de agora, as programações regulares OUT.RA Música passam a custar metade do preço para menores de 25 anos.
 
Até já!

Jessica Moss, 30 Abril no Barreiro

Satisfação tremenda por não deixarmos Março acabar sem anunciar a estreia nacional da canadiana Jessica Moss (membro dos A Silver Mt. Zion e figura-chave da comunidade musical de Montreal que gravita em redor dos Godspeed You! Black Emperor e da editora Constellation), e logo em data única no país, na Biblioteca Municipal do Barreiro no dia 30 de Abril.
 
A violinista traz na bagagem “Pools of Light”, primeiro disco em nome próprio que encontramos um pouco por todos os tops 2017 que interessam.
 
Os bilhetes, a 5€, podem desde já ser reservados para o mail info@outra.pt.
 
 

Bolsa de Criação OUT.RA 2018 – Candidaturas Abertas

Na sequência das Bolsas de Criação atribuídas aos artistas locais Tiago Sousa (2016) e José Bica (2017), a OUT.RA – Associação Cultural aceita, a partir deste momento, candidaturas de jovens artistas locais para o desenvolvimento de trabalho artístico relacionado com Música / Som / Artes Sonoras durante o ano de 2018.
 
Os critérios de selecção a ter em conta são:
  • Residência no Concelho do Barreiro ou áreas urbanas limítrofes (Baixa da Banheira, Vale da Amoreira);
  • Idade entre os 18 e os 35 anos;
  • Formação (superior ou técnica) em áreas artísticas, em particular em Música / Artes Sonoras / Multimédia / Etnomusicologia, etc ou, em alternativa, trabalho relevante desenvolvido em Música / Som que revele a procura de novas soluções e permita antever uma personalidade artística própria;
  • Conhecimento do trabalho desenvolvido pela Associação (OUT.FEST, programação regular, documentação sonora, etc) e adequação das propostas a este trabalho;
  • Qualidade conceptual do projecto criativo, grau de maturidade apresentado para o seu desenvolvimento, exequibilidade dos meios necessários aos espectáculos para sua apresentação.
 
O trabalho a desenvolver pelo(a) bolseiro(a) deve decorrer entre Maio e Dezembro de 2018, e contemplar pelo menos um momento de apresentação pública.
 
A bolsa a atribuir tem o valor de 800€.
 
As candidaturas devem ser enviadas para o mail info@outra.pt até ao dia 15 de Abril, e conter as seguintes informações:
 
– Nome, CV e biografia artística;
– Descrição e calendarização da proposta;
– Material necessário para o seu desenvolvimento.

Março: Oba Loba ao vivo e um workshop de construção de micro-sintetizadores

O final de Março traz ao Barreiro duas programações muito especiais, ambas no contexto da 15ena da Juventude de 2018 organizada pelo Município.
 
A 22, na Biblioteca Municipal, primeira actuação na cidade do sexteto de Norberto Lobo e João Lobo, os Oba Loba, banda que contém em si músicas de todo o vasto mundo destes dois singulares músicos nacionais, e que conta com a participação de músicos como o italiano Giovanni di Domenico e jovens representantes da rica cena musical belga da actualidade.
 
A 24, é a vez do espanhol Martí Guillem ocupar a ADAO durante uma tarde para um workshop de construção de um micro-sintetizador a partir de materiais e processos simples. As inscrições para este workshop (gratuito) podem ser feitas para o mail info@outra.pt, e mais informações podem ser obtidas, como habitualmente, no nosso site.
 
Reservas para o concerto de Oba Loba, com entradas a 5€, podem ser feitas desde já para o mail habitual
 
Até já!

SOFT GRID (Alemanha) ao vivo nos Penicheiros

Depois do anúncio da conferência final do projecto Unearthing the Music, a realizar a 15 e 16 de Fevereiro no Goethe Institut de Lisboa (ver aqui), e cujos pormenores serão revelados na próxima semana, é com prazer que comunicamos hoje o nosso primeiro concerto de 2018 por terras barreirenses.

​Em palco os SOFT GRID, um trio de Berlim com especial sensibilidade a todas as possíveis músicas do cada vez mais expansivo universo da pop​​, ​que ​t​em​ vindo a ganhar uma reputação de banda ​particularmente intensa ao vivo, onde parecem levantar voo a cada oportunidade.

Esta é a primeira programação conjunta OUT.RA / Vitoriana @ Penicheiros. A entrada é livre.

Até já!

A música experimental para lá do Muro de Berlim: Conferência no Goethe Institut de Lisboa, 15 e 16 de Fevereiro

Iniciamos 2018 com um evento de dois dias que assinala o final do nosso projecto Unearthing the Music, no âmbito do qual recolhemos, em 2017, os mais vários materiais relacionados com a música experimental feita nos países da chamada “Cortina de Ferro” entre 1957 e 1989.
 
Nos dias 15 e 16 de Fevereiro, no Goethe Institut de Lisboa, acolhemos músicos, curadores, investigadores e jornalistas para falar deste tópico fascinante, ouvir concertos de figuras incontornáveis ainda no activo e assistir a quatro documentários que ilustram várias das faces e realidades enfrentadas por músicos aventureiros nos regimes severamente controlados da Europa Socialista de então.
 
O programa completo e o alinhamento serão disponibilizados nos próximos dias – sendo que estão já confirmadas presenças de nomes como Chris Cutler (músico britânico que nas décadas de 70 e 80 viajou e colaborou com vários artistas da região), Alexei Borisov (músico russo fundador da cena pós-punk de Moscovo nos anos 80), os irmãos Robert e Ronald Lippok, que apresentarão ao vivo a música da sua banda Ornament & Verbechen, ícone da música industrial em Berlim Leste, ou o jornalista Chris Bohn, um dos editores da revista Wire que escreveu, no início dos anos 80, extensos artigos sobre a música da contra-cultura na Hungria, Polónia ou Checoslováquia.
 
Marquem na vossa agenda!

LARAAJI de regresso ao Barreiro

Depois de um inesquecível concerto e de uma original sessão de yoga no OUT.FEST 2015, o mágico LARAAJI regressa ao Barreiro para uma extensiva e imersiva performance musical, onde a ‘zihter’ electrónica, mbire, gongo, espanta espíritos e voz se combinam para conduzir os presentes para uma jornada interior rumo a sítios de profundo desprendimento, descanso e harmonia. 

Laraaji é criador de uma música panegírica do cosmos e um convicto praticante e promotor da meditação transcendental através do riso, baseado em Nova Iorque. Começou a tocar música nas ruas na década de 70, improvisando temas hipnóticos na sua ‘zither’ personalizada que processa com efeitos electrónicos, motivado pela sua pesquisa pessoal e entendimento de culturas místicas orientais. Brian Eno viu-o a tocar num parque público e convidou o músico a gravar um álbum para a sua série ‘Ambient’. 

Desde então, Laraaji toca regularmente por todo o planeta, em festivais mas também em centros de yoga, criando espaços sonoros de transcendência. Um viajante do mundo, capaz de invocar a imensidão do cosmos exterior e das profundezas do íntimo individual como mais ninguém, para nos oferecer um concerto que é – verdadeiramente – uma experiência de vida.

Aceitamos já reservas para o concerto, que decorrerá na Biblioteca Municipal no dia 29 de Novembro. Os bilhetes têm o preço de 5€.

CANCELADO: WILLIAM PARKER / JOHN DIKEMAN / LUÍS VICENTE / ONNO GOVAERT

CONCERTO CANCELADO
Infelizmente, e por motivos de saúde inesperados, William Parker não poderá deslocar-se à Europa para os vários concertos agendados nas próximas semanas – entre eles, a sua agora adiada estreia barreirense, acompanhado de John Dikeman, Luís Vicente e Onno Govaert.
 
Acreditamos que a sua presença no Barreiro será uma realidade no futuro próximo. Pelo cancelamento deste espectáculo, no entanto, pedimos as nossas desculpas aos muitos interessados.
 

Aplicamos muitas – talvez demasiadas – vezes o epíteto de “lenda” aos músicos que vamos tendo o privilégio de programar no Barreiro, mas que outro adjectivo utilizar no caso de William Parker?

O contrabaixista, improvisador, escritor e educador nova-iorquino, 65 anos de idade, é um dos mais brilhantes contrabaixistas do jazz livre de todos os tempos (assim o disse, ipsis verbis, uma autoridade como o jornal The Village Voice), e apresenta-se neste concerto rodeado por nomes como o saxofonista John Dikeman (com quem mantém, mais Hamid Drake, um trio explosivo), o baterista Onno Govaert e o trompetista Luís Vicente (ambos figuras de uma nova geração europeia de aventureiros).

O diálogo entre a inspiração afro americana, espiritual e orgânica, na senda do legado de Coltrane, Don Cherry ou Ayler, e a improvisação de veia europeia, a oportunidade de testemunhar este encontro de gerações e escolas, a visão que será ter William Parker a tocar num espaço quotidiano da cidade… será necessário usar – uma vez mais – a palavra “imperdível”?

OUT.FEST 2017 – Cartaz completo anunciado, bilhetes diários já à venda

Olá a todos,

Anunciamos hoje o cartaz completo do 14º OUT.FEST – Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro, a decorrer entre 4 e 7 de Outubro, como habitualmente em vários espaços da cidade.

O cartaz final do OUT.FEST 2017 completa-se com a presença de figuras de proa das mais diversas proveniências da experimentação musical: o trio nova-iorquino Black Dice, banda incontornável nestas quase duas décadas do novo milénio, que ajudou a redefinir por completo as ligações entre a música electrónica de dança e a abstração inclassificável, é uma delas, bem como o também norte-americano (mas baseado desde há décadas na Europa) Charlemagne Palestine, figura icónica da escola minimalista do séc. XX, notável também pelo humor que sempre soube acrescentar num meio académico sempre “sério” e low-profile.

O canadiano Alex Zhang Hungtai, notório pelo seu projecto Dirty Beaches, vem ao Barreiro mostrar o trabalho que tem desenvolvido em trio com David Maranha e Gabriel Ferrandini, após uma bem-sucedida tournée europeia no início do ano. De regresso ao OUT.FEST está o veterano Sei Miguel, após um hiato de apresentações públicas, com o seu novo quarteto, sendo que a representação nacional se completa com o DJ Nigga Fox, uma das figuras máximas da editora Príncipe, que tem colocado a música de dança da periferia norte de Lisboa nos palcos e bocas de toda a Europa, com os Putas Bêbadas, também de regresso ao festival com o novo álbum “Cruzeiro de Velho” na bagagem, e com o produtor lisboeta DJ Problemas.

Estes sete nomes juntam-se assim aos doze já previamente anunciados, para uma edição que assinalará a estreia de mais um espaço icónico da cidade no roteiro do festival – a Igreja de Santa Maria, um dos três Monumentos Nacionais do Concelho, que acolherá o concerto de abertura deste OUT.FEST com a colaboração entre o músico Jonathan Uliel Saldanha e os grupos corais locais TAB e Be Voice, no dia 4 de Outubro. O Museu Industrial da Baía do Tejo, o Auditório Municipal Augusto Cabrita e a ADAO completam o leque de espaços que acolherão os espectáculos desta 14ª edição do festival.

O passe global para o festival continua à venda, e estão agora disponíveis também os bilhetes diários, com preços entre os 8€ (dia 4) e os 20€ (dia 7). Para mais informações basta consultar o site em www.outfest.pt

O OUT.FEST tem como principais apoios o Ministério da Cultura / Direcção-Geral das Artes, a Câmara Municipal do Barreiro, a Baía do Tejo e a Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa. A programação é uma parceria OUT.RA / Filho Único.

Programa completo e alinhamento final:

4 Outubro (4ªf)

Igreja de Santa Maria

Jonathan Uliel Saldanha & Coral TAB + Coro B-Voice

5 Outubro (5ªf)

Museu Industrial da Baía do Tejo

Caterina Barbieri

Charlemagne Palestine

Quarteto de Sei Miguel

6 Outubro (6ªf)

Auditório Municipal Augusto Cabrita

Pere Ubu (The Moon Unit)

Casa Futuro (Pedro Sousa, Johan Berthling & Gabriel Ferrandini)

Lolina (Inga Copeland)

7 Outubro (sáb)

ADAO

Bookworms

Nocturnal Emissions

This is not This Heat

Jejuno

Simon Crab

Colectivo Vandalismo

Gyur

Black Dice

DJ Nigga Fox

Putas Bêbadas

Alex Zhang Hungtai, David Maranha & Gabriel Ferrandini

DJ Problemas